Skip to content

Cirurgia de Remoção de Queloide pelo SUS: É possível?

Você sabia que existe uma forma de conseguir cirurgias plásticas pelo SUS grátis? Descubra a seguir como conseguir o seu procedimento cirúrgico para remoção de queloide pelo SUS gratuitamente! Acompanhe!

tem como fazer cirurgia de remoção de queloide pelo SUS
Como fazer remoção de queloide pelo sus 2023: Veja como conseguir!

Muitos não sabem, mas alguns procedimentos de remoção de queloide mais complexo precisam ser realizados por um cirurgião plástico. Assim, muito acreditam que por se tratar de um procedimento desse área, o SUS não cobre intervenções cirúrgicas como essa.

No entanto, isso não é verdade. O Sistema Único de Saúde atinge inúmeras pessoas de todas as classes no Brasil. Entre alguns dos serviços oferecidos pelo SUS encontra-se as cirurgias plásticas. O propósito é realizar procedimentos com o objetivo de reparar situações que causam desconforto ou até mesmo algum dificuldade para o paciente, ou seja, aqui a cirurgia plástica não possui apenas a finalidade estética, apesar de muitas vezes acabar auxiliando nesse ponto também.

Antes de você entender um pouco mais sobre a remoção de queloide e como conseguir fazer essa cirurgia plástica pelo SUS, é fundamental que saiba que para utilizar qualquer serviço do Sistema Único de Saúde é fundamental que tenha o cartão do SUS.

Com ele é possível se consultar com os mais diversos tipo de profissionais da área da saúde, além de poder realizar exames de sangue, urina, fazer seu pré-natal, inúmeros tipos de tratamentos, entre muitos outros serviços, até mesmo transplantes.

Agora que você já entendeu o básico sobre esse tema, siga acompanhando a leitura para descobrir tudo o que você precisa saber sobre o queloide e sua remoção. Vamos lá? 🤓

O que é queloide?

O queloide se trata de uma cicatriz patológica, que ocorre devido a lesões na pele, incisões cirúrgicas ou queimaduras. Elas podem surgir em qualquer parte do corpo, no entanto, seu surgimento é mais comum nos ombros, costas, mamas e nas orelhas.

Sendo assim, um queloide pode surgir depois de uma cirurgia, na cicatriz da mesma, por conta de uma perfuração na orelha, como piercing ou brincos, devido à ocorrência de espinhas, pelos encravados ou até mesmo em tatuagens.

O motivo da ocorrência de um queloide se dá pelo fato do corpo não conseguir criar colágeno suficiente durante a cicatrização do processo. Normalmente o corpo sabe o momento certo de parar este processo, entretanto, algumas pessoas possuem uma pré-disposição a criar um crescimento queloideano, devido a sua genética. Todo esse processo acaba resultado em uma camada espessa em cima da cicatriz, que ultrapassa toda a lesão inicial.

O que é um queloide?
O que é um Queloide: é preciso operar?

O queloide é ainda mais comum em mulheres e em pessoas de etnia asiática e negra. Normalmente surge no período entre os 10 e 30 anos. Isso é ainda mais comum do que você imagina, e não representa riscos a saúde da pessoa. Entretanto, em alguns casos ela pode não parar de crescer, o que pode acabar afetando a autoestima do paciente, além de causar uma série de desconfortos.

Sintomas: Queloides coçam ou ardem?

O queloide é como se fosse várias camadas de tecidos que crescem sem respeitar o tamanho da ferida original. Por conta desse processo, algumas pessoas podem sentir dores, desconfortos, coceiras e até mesmo aquela sensação de queimação, perto do machucado.

Além disso, dependendo do local em que o queloide se formou pode ainda ocorrer uma limitação nos movimentos do paciente, ou dores ao tentar se movimentar.

O fator psicológico também é um tema muito delicado durante o tratamento do queloide. Isso é dito, pois, nem sempre o queloide realmente sobe depois do tratamento, o que pode abalar o paciente e afetar diretamente sua autoestima.

Como prevenir um queloide?

Segundo os especialistas, não existe nenhum tratamento extremamente eficaz contra o queloide, sendo assim a prevenção pode ser uma grande aliada. Nesse caso, o ideal é considerar a história tanto pessoal do paciente, quanto familiar.

Sendo assim, antes de qualquer procedimento, seja ele cirúrgico ou estético, como a perfuração para uso de brincos, por exemplo, o responsável deve ter conhecimento sobre o processo o histórico do processo de cicatrização do paciente e também de seus familiares.

Considerando tudo isso, é possível adotar medidas preventivas para evitar o surgimento do queloide. Em casos cirúrgicos, muitas vezes a cirurgia não poderá ser evitada, sendo assim, a equipe médica deverá adotar medidas para minimizar a tensão na pele do paciente.

Como tratar ou eliminar um queloide?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam não existe um único tratamento para o queloide. Na verdade, existem inúmeros procedimentos, no qual, em conjunto com seu médico, você deve decidir qual a melhor opção para você. Os mais conhecidos são:

  • Medicamentos tópicos (cremes e pomadas): Se o queloide for recente e tiver um tamanho pequeno, é possível tratá-lo com alguns cremes ou pomadas. Esses precisam ser do tipo corticoides, pois, irão trabalhar tentando reduzir a extensão da ferida formada pelo queloide. Além disso, também auxiliarão na diminuição da altura da ferida, além de ajudar na uniformidade da coloração e também combater as possíveis dores e coceiras na região;
  • Injeções de corticoide: Esse é um dos procedimentos mais conhecidos, e mais indicado na maioria dos casos. Consiste em injetar o medicamento diretamente na cicatriz, com um intervalo de quatro a seis semanas;
  • Fonoforense: Procedimento químico que deixa as células ao redor do queloide inativas;
  • Procedimento cirúrgico: Ocorre a remoção total da lesão, após provocar sua inatividade;
  • Compressão da cicatriz: Ocorre a compressão sobre o queloide, amolecendo o tecido e consequentemente, reduzindo a lesão.
  • Betaterapia: Esse procedimento é muito conhecido também como betaterapia. Ele consiste em utilizar a radiação a combater o queloide, impedindo que ele reapareça depois do procedimento cirúrgico. Vale lembrar que aqui a radiação é colocada apenas de maneira superficial;
  • Feixe de elétrons: Procedimento parecido com o processo de radioterapia, normalmente utilizado em cicatrizes mais agressivas;

Injeções de corticoide doem?

Durante o tratamento para remoção de queloide é comum a aplicação de injeções de corticoide. Infelizmente, precisamos dizer que essas injeções podem causar alguns incômodos, como as temidas dores.

Além disso, pode ainda acontecer alguns sangramentos na região. Fique tranquilo, pois, tanto isso, quanto as dores, são comuns durante esse procedimento. Se você deseja remover o seu queloide, não tem como fugir disso e é preciso aguentar essas situações.

Quando é preciso operar um queloide?

Um queloide deve ser operado apenas em algumas situações específicas, quando, todos os outros tratamentos não cirúrgicos não surtem efeito no paciente.

Assim, é necessário partir para uma cirurgia, realizando a remoção na região tecidual. Após o procedimento cirúrgico é fundamental ainda que o paciente tome alguns cuidados que serão recomendados pelo médico responsável, para que não surja uma nova ferida na região.

Quando é preciso operar um queloide?

Como é feita a Cirurgia Remoção de um queloide?

A cirurgia de remoção de queloide começa com o médico seccionando toda a área lesionada. Para isso é necessário alguns pontos feitos de maneira interna para realizar a sutura. Esse procedimento possibilita um novo processo de cicatrização da lesão.

Se o queloide for pequeno é possível realizar o procedimento apenas com uma anestesia local. Em contrapartida, se ele for grande ou muito extenso será necessário que a equipe médica faça uma sedação venosa, pois, assim será possível proporcionar um conforto maior para o paciente.

Como funciona a recuperação da cirurgia de remoção? O queloide pode voltar?

A recuperação da cirurgia de remoção do queloide costuma ser bem tranquila, no entanto, é necessário se atentar para alguns pontos. Após a retirada ou diminuição do tecido, o paciente deverá ser acompanhado por pelo menos um ano, para evitar que algum tipo de problema possa surgir.

Isso é dito, pois, em alguns pacientes, é comum que a lesão volte a crescer. Isso pode acontecer devido ao estímulo excessivo do agente de crescimento, conhecido como fator beta.

Se isso, acontecer com você, saiba que é algo normal. Evite ficar triste por causa disso, e procure seu médico novamente para analisar novas possibilidades e identificar qual será a melhor forma de proceder diante dessa situação. Independente de qualquer coisa, é fundamental que sempre mantenha a calma, pois, o nervosismo só ira te atrapalhar ainda mais.

Cirurgia de remoção de queloide preço 2023

O valor da cirurgia para remoção de queloide pode variar dependendo da equipe médica e até mesmo do local em que o procedimento cirúrgico será realizado. No entanto, de maneira geral, o valor de uma cirurgia como essa gira em torno de R$4800,00.

Entretanto, vale ressaltar que para ter um orçamento exato é necessário passar por uma avaliação. Assim, o médico poderá prescrever melhor o tipo de tratamento e remoção que será melhor para você.

O Plano de Saúde cobre a cirurgia?

De maneira geral, planos de saúde não costumam cobrir cirurgias plásticas que possuem apenas a finalidade estética. Em contrapartida, a Agência Nacional Suplementar deixa bem claro a obrigação dos planos de saúde em cobrirem procedimentos plásticos que possuem o objetivo de corrigir defeitos, sejam ele adquiridos com o tempo ou congênitos.

Além disso, os planos de saúde devem oferecem ao paciente a cobertura para qualquer tipo de correção a deformidades, além é claro, das cirurgias reparadoras.

Lembrando mais um vez que você tem a opção de procurar por um hospital público que faça cirurgia plástica gratuita.

Cirurgia de Remoção de Queloide pelo SUS quem tem direito

É possível fazer a remoção de queloide pelo SUS?

Procedimentos mais simples relacionados ao queloide podem ser feitos através do acompanhamento de um dermatologista. Já, no caso da remoção cirúrgica, o procedimento é considerado estético, por isso deve ser feito em uma clínica de cirurgia plástica particular. Antes de qualquer coisa, o paciente precisa entender que apenas um especialista poderá indicar qual será o procedimento ideal para o seu caso.

Um procedimento estético apenas é realizado pelo Sistema Único de Saúde quando são considerados como cirurgias reparadoras. No caso do queloide, ele se enquadra nessa questão, afinal, o processo consiste em corrigir uma má formação no tecido. Sendo assim, é possível conseguir sua cirurgia de remoção de queloide pelo SUS. Mas quem tem que avaliar sua situação é o clinico geral do seu Posto de Saúde ou o médico especialista.

Quem tem direito a fazer cirurgia de remoção de queloide pelo SUS?

A cirurgia de remoção de queloide pelo SUS é feita apenas em casos em que incomodem o paciente, como dores, queimações, ou coisas do tipo. Assim, se o seu objetivo for apenas pela questão estética, não conseguirá realizar a sua cirurgia pelo SUS.

Assim, qualquer pessoa que sofra com algum tipo de queloide pode procurar pelo remoção no SUS. Durante sua primeira consulta é fundamental que explica detalhadamente os problemas que você tem com relação a isso, e como o queloide de incomoda e atrapalha no dia dia.

Esse primeiro médico, que deverá ser um clínico geral, analisará seu caso e enviará o seu encaminhamento para o médico responsável. Dessa maneira, se chegarem a conclusão que seu caso é apenas estético você não conseguirá a cirurgia pelo SUS.

Como solicitar uma cirurgia de remoção de queloide pelo SUS?

Como posso tratar queloide pelo SUS?

  1. Primeiramente será necessário que você esteja cadastrado no Sistema Único de Saúde, para conseguir receber a avaliação de um profissional da área. Se você ainda não faz parte do Sistema Único de Saúde, veja o que precisa para fazer o Cartão do SUS.
  2. Na sequência, com seu cartão do SUS em mãos, se encaminhe até o posto de saúde mais próximo. Explique sua situação e marque primeiramente um consulta com um clínico geral. Esse por sua vez, irá te avaliar e encaminhar para um especialista, que irá decidir qual o procedimento ideal para o seu caso.
  3. Se ele decidir pelo procedimento cirúrgico, será entregue a você um requerimento para que seja encaminhado para esse procedimento. Você deverá apresentar esse requerimento na Unidade de Saúde mais próxima, para que todos os procedimentos necessários sejam solicitados, possibilitando sua entrada na fila de espera.

E a fila de espera?

O tempo de esperar pode demorar um pouco, pois, as filas costumam ser longas. Sendo assim, você precisará ser paciente e não perder a esperança. Se seu caso não for urgente, espere tranquilamente, pois, uma hora sua vez chegará e você poderá realizar o sonho de se livrar das temidas queloides.

Tirou todas as suas dúvidas sobre o tratamento de queloide através do SUS? Espero que sim! Caso ainda tenha ficado alguma dúvida, não hesite em deixar seu comentário aqui embaixo, que logo responderemos você. Enquanto isso, não deixe de navegar aqui pelo site e ficar por dentro de tudo que precisa saber sobre as informações do Sistema Único de Saúde!

Compartilhe nas redes sociais!

Voltar ao topo