Skip to content

Como conseguir tratamento de infertilidade: Fertilização in vitro pelo SUS 2019 2020

Está procurando informação sobre como conseguir tratamento de infertilidade fertilização in vitro pelo SUS gratuitamente e não sabe por onde começar?

Fertilização in vitro (FIV) 2020: O que é, custo, diferenças e muito mais!

A infertilidade é um problema que atinge muitos casais e por isso, muitas pessoas tem buscado formas de resolver esse problema e conseguir ter o tão esperado filho.

Mas você sabia que é possível fazer o tratamento de infertilidade pelo SUS sem nenhum custo para você? Se ainda não, saiba agora mesmo como você pode conseguir o seu tratamento de fertilização in vitro pelo Sistema Único de Saúde! Vamos lá?

O que é fertilização in vitro?

A fertilização in vitro (FIV) é uma técnica muito utilizada para engravidar junto com a inseminação artificial quando os meios tradicionais falham. Também conhecida como FIV ou bebê de proveta, ela é indicada para casais que já tentaram vários métodos, mas ainda não conseguiram engravidar.

Esse tratamento consiste na realização da fecundação do óvulo com o espermatozoide no laboratório in vitro, a fim de obter embriões já fertilizados para serem transferidos para o útero da mãe.

A fertilização dos óvulos pode ser realizada com FIV convencional ou Injeção Intracitoplasmática de Espermatozóides (ICSI). É a técnica de Reprodução Assistida mais utilizada nas clínicas de Medicina Reprodutiva, mas será o ginecologista quem determinará, após um estudo prévio sobre os possíveis casos de infertilidade, qual o mais adequado para cada caso.

Assim, após o embrião se desenvolver, é realizado a transferência dele para o útero da mulher para poder confirmar ou não se ela ficou grávida e continuar a gestação.

👶 Você sabia que pelo menos 15% dos brasileiros têm problemas reprodutivos?

Quais são as diferenças entre a inseminação artificial e fertilização in vitro?

Muitas pessoas confundem inseminação artificial com fertilização “in vitro”, mas quer saber quais são as principais diferenças?

Estas técnicas de Reprodução Assistida têm muitas diferenças, mas por vezes os termos são utilizados incorrectamente ou são confusos, pelo que é necessário saber exactamente como funcionam.

A principal diferença entre FIV e Inseminação Artificial é onde ocorre a fertilização, ou seja, a localização exata. Enquanto na Inseminação Artificial a fertilização é intrauterina, ou seja,  o sêmen será introduzido no útero da mulher por meio de um cateter no dia de ovulação. Já no caso da Fertilização In Vitro é realizada em laboratório controlado e depois inserida no corpo da mãe uma vez formado o embrião.

fertilização in vitro pelo sus

Enquanto em ambas as técnicas o sêmen pode vir de doadores, somente na Fertilização In Vitro o óvulo pode ser também de um doador, pois esta técnica requer a extração de óvulos, uma pequena cirurgia que na Inseminação Artificial não é necessária.

Outra diferença importante é encontrada na estimulação ovariana. Na Inseminação Artificial, a estimulação é mínima para evitar o risco de gravidez múltipla, enquanto na FIV a estimulação é necessária para obter entre seis e quinze ovulos. Além disso, é comum que uma gravidez gemelar exista por meio dessa técnica, já que mais de um gameta fertilizado é inserido.

Finalmente, é importante ressaltar que a Fertilização In Vitro, requer intervenção cirúrgica e a fertilização dos óvulos em laboratório, é uma técnica mais cara, embora seja verdade que proporciona uma chance de 60% de gravidez, enquanto que com a Inseminação Artificial, que é mais simples e barata, as chances de uma gravidez bem sucedida aumentam em apenas 15%.

Antes de se submeter a uma técnica de Reprodução Assistida, você deve consultar seu ginecologista para que ele possa avaliar onde está o problema da infertilidade e assim poder se submeter ao procedimento que melhor se adapte às suas necessidades.

Como funciona a fertilização in vitro?

Há vários passos e processos para entender como funciona esse procedimento.

Primeiro, deve ser realizado exames e avaliar se este é o melhor método indicado para o casal.

Após isso, deve ser começado a medicação, que é feita por meio de injeções subcutâneas, por uma média de 8 dias. Essa medicação é tomada com o propósito da estimulação ovariana.

Assim, com os óvulos já estimulados, é feita a sua retirada por meio de agulha de punção. Esse processo demora cerca de 30 minutos e assim, os óvulos são enviados para a clínica de fertilização.

Depois disso, é preciso retirar os espermatozoides, então o homem deve ir até a clínica, onde é selecionado os melhores espermatozoides, que serão encaminhados para o laboratório.

Agora, é hora de aguardar o processo feito pelo biólogo, onde juntará o óvulo e espermatozoide com o propósito de fecundar, observando todo o processo.

Em cerca de cinco dias após essa fecundação, os embriões são transferidos para o útero materno.

Assim, após 2 semanas, a mulher já pode fazer o exame de gravidez para saber o resultado.

Quem fez laqueadura pode fazer fertilização in vitro?

Quem fez laqueadura também pode fazer a fertilização in vitro. Inclusive, esta é praticamente a melhor forma de uma mulher que fez laqueadura engravidar.

Diferente dos outros tratamentos como a inseminação, na fertilização in vitro a fecundação acontece fora do corpo da mulher, portanto ele pode ser feito por mulheres que fizeram a laqueadura, mas não esta coberto pelo SUS.

Quanto custa uma Fertilização in vitro 2020?

O valor da FIV pode variar de acordo com a clínica, profissional escolhido, da idade da mulher e outros fatores, mas geralmente, costuma ser a partir de R$ 8.500,00 podendo chegar até R$ 30.000,00.

Os planos de saúde não dão cobertura para o tratamento de FIV, embora algumas pessoas conseguiram o direito na Justiça.

Os Tribunais vêm concedendo o tratamento, por ser um direito constitucional.

Mas se você não tem condições para pagar una FIV, não se preocupe: Assim como a inseminação artificial, esse procedimento também pode ser feito pelo SUS, porém com alguns requisitos e certa burocracia.

🔬👶🌎 Você sabia que a OMS estima que existem perto de 3 milhões de bebês de proveta (feitos em laboratório) em todo o mundo? A técnica foi criada pelo embriologista britânico Robert Edwards em 1978, que no ano de 2010 recebeu o prêmio Nobel de medicina.

Quem tem direito a fazer in vitro pelo SUS 2019 – 2020?

Desde 2012 através da portaria 3.149 o SUS oferece o programa de reprodução assistida por meio de inseminação artificial ou por fertilização in vitro.

Casais sem filhos que não conseguem engravidar por algum motivo podem fazer a fertilização in vitro pelo SUS, mas avisamos que conseguir fazer o tratamento pelo SUS provavelmente seja bem complicado e demorado.

Para ter direito a fazer a FIV pelo SUS é preciso ter recebido o diagnóstico de infertilidade depois de estar tentando engravidar pelo método natural durante dois anos.

Infelizmente somente das 141 clínicas no Brasil de fertilização in vitro (FIV)  apenas 13 atendem pelo Sistema Único de Saúde.

Normalmente alguns hospitais ligados à pesquisa, oferecem a FIV gratuitamente por meio do convênio com o SUS ou a preços baixos.

Em média, são quatro anos de fila de espera.

Além desse modo, o casal também pode optar por fazer inseminação artificial pelo SUS.

Onde fazer o tratamento de FIV?

As clínicas que oferecem o serviço de FIV pelo SUS ou com um preço razoável são:

  • Belo Horizonte (MG) – Hospital das Clínicas da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais)
  • Brasília (DF) – Hospital Materno Infantil (Hmib)
  • Brasília (DF) – Centro de Reprodução Assistida do Hospital Regional da Asa Sul
  • Goiânia (GO) – Hospital das Clínicas a UFG (Universidade Federal de Goiás)
  • Natal (RN) – Maternidade Escola Januário Cicco pertence à UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte)
  • Porto Alegre (RS) – Hospital Nossa Senhora da Conceição (Fêmina)
  • Porto Alegre (RS) – Hospital das Clínicas
  • Recife (PE) – Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip)
  • Rio de janeiro (RJ) – Instituto de Ginecologia da UFRJ
  • Salvador (BA) – Hospital da Mulher
  • Santo André (SP) – Instituto Ideia Fértil Faculdade de Medicina do ABC.
  • São Paulo (SP) – Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP de São Paulo
  • São Paulo (SP) – Centro de Referência da Saúde da Mulher de São Paulo/Pérola Byington
  • São Paulo (SP) – Hospital Santa Casa de São Paulo
  • São Paulo (SP) – Hospital São Paulo da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo)
  • São Paulo (SP) – Faculdade de Medicina do ABC
  • Ribeirão Preto (SP) – Hospital das Clínicas Faeba.

Como fazer fertilização in vitro pelo SUS 2019 2020

Primeiro, deve-se saber a disponibilidade do programa de reprodução humana do SUS em seu município ou estado. Para isso, você deve ir até uma unidade de saúde com seu cartão do SUS e marcar uma consulta, solicite informações e mais esclarecimentos sobre o assunto com um ginecologista e peça ser encaminhada para uma clínica de reprodução humana.

Caso exista a disponibilidade, você também deve ser informar quantos aos requisitos, como por exemplo, idade da mulher, pois geralmente, o procedimento só é liberado gratuitamente considerando uma idade máxima.

Normalmente os requisitos costumam ser:

  • A mulher não pode ser menor de 18 anos nem maior de 38.
  • Não pode ter passado por três ou mais cesárias.
  • Não pode ser portadora de nenhuma doença crônica grave ou doença infecciosa como hepatites B e C ou HIV.

Além disso as pessoas que pretendem fazer o tratamento passam por diversas etapas, varias  consultas médicas, palestras educativas e entrevistas individuais, além de atendimento psicológico.

Passos para fazer a fertilização in vitro pelo SUS

O primeiro a se fazer são os exames para diagnóstico de infertilidade, onde há uma análise dos resultados para verificar se este é o melhor método indicado para o casal.

Após, o processo começa junto com o ciclo menstrual da mulher, e esta deve ir a clínica fazer ultrassom para verificar se está tudo em ordem com o útero, ovários e trompas.

Logo em seguida, ela começa a medicação para estimulação dos óvulos até que possam ser retirados.

passo a passo de uma fertilização in vitro

Assim, o marido vai até a clínica para que seja feita a coleta dos espermatozoides, selecionando os melhores.

É feita a fertilização, onde o biólogo junta os óvulos da mulher com os espermatozoides  do homem até que um dos espermatozoides encontre o óvulo e haja a fecundação, na qual o biólogo deve observar todos os dias a evolução dos embriões.

Assim, os embriões são transferidos para o útero em cerca de 5 dias após a retirada dos óvulos.

O teste de gravidez pode ser feto após 12 dias dessa transferência e logo em seguida, é recomendado mais um ultrassom para confirmação.

Tire alguma de suas dúvidas sobre a fertilização in vitro

dúvidas sobre a fertilização in vitro

O tratamento da FIV doi?

Não tem que ser doloroso, pois a anestesia local ou sedação geral é usada para remover os óvulos. No entanto, é verdade que um terço das mulheres dizem que se sentem inchadas durante a fase de estimulação hormonal.

Quantos embriões são transferidos para o útero materno?

Segundo Resolução CFM nº 2.168/2017 permite até quatro, mas é habitual a transferência entre um ou dois, para evitar os riscos de uma gravidez múltipla. Depende também da idade da paciente, da sua história prévia, da qualidade dos gametas (óvulos e esperma).

  • Até 35 anos, máximo de dois embriões;
  • entre 36 e 39 anos, o limite é de três embriões;
  • se a candidata tirar 40 anos ou mais, são no máximo quatro.

A retirada de embriões em caso de gravidez múltipla não é autorizada no Brasil.

Qual é a chance de ter sucesso na gravidez in vitro?

A taxa de sucesso irá depender da idade da mulher. A taxa de sucesso em uma mulher de 30 anos é de 34 %, enquanto em uma mulher de 45 anos é de 12%.

Posso escolher o sexo do bebê?

Infelizmente de acordo com a resolução n. 2168/2017 do Conselho Federal de Medicina no Brasil não esta permitido escolher características específicas em embriões formados.

O Hospital Pérola Byington atende pelo SUS?

Sim, mas antes disso é preciso passar pela triagem na Unidade de Saúde para depois ser encaminhada ao Hospital Perola Byington. Na realidade o  Pérola Byington é referência em saúde da mulher pelo SUS.

O artigo foi de ajuda? Avalie 5⭐️:Esperamos que você tenha gostado desse artigo! Agora que você já sabe que é possível fazer o tratamento de infertilidade pelo SUS, vá até a unidade de saúde mais próxima de você com seu Cartão SUS e verifique a disponibilidade!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (23 votos, média: 4,74 de 5)
Loading...
Compartilhe nas redes sociais!